Na minha casa fomos criados de forma muito reservada e pouco se falava sobre sexo. Meu pai que vez em quando conversava um pouco sobre o assunto, mas só quando percebia que era muito necessário. 

A medida que fui crescendo e entendendo um pouco mais sobre a sexualidade e percebendo o quanto esse assunto era tabu dentro de casa, fui criando em mim uma opinião de que quando tivesse minha família não iria tratar do assunto de forma proibida ou pecaminosa, mas de maneira natural.

Muitos assuntos eu e meu marido conversávamos antes de ter JM e um deles foi sobre o nu dentro de casa e chegamos a um consenso de que isso seria tratado de forma natural, sem esconder o corpo dos filhos. 


Para nós, andar nu ou tomar banho juntos não é nada demais, pois sentimos à vontade e agimos com naturalidade. JM até o momento não nos surpreendeu com perguntas 'cabeludas', somente uma vez perguntou onde estava o meu piru e eu respondi naturalmente que não tinha piru e a conversa se encerrou ali mesmo e ele logo se distraiu com outra coisa. 

Perguntas sobre sexualidade podem surgir durante o banho ou fora dele e os pais precisam agir naturalmente, pois quanto mais receio de responder às perguntas, mais curiosidade e desconfiança a criança terá sobre o assunto. 

Adoramos tomar banho juntos, é um momento lúdico, prazeroso e prático também. Em vários momentos os banhos acontecem também individual, não há uma regra para este momento.




Creio que chegará um momento em que JM não irá mais querer tomar banho junto comigo ou com meu marido, mas isso será uma vontade dele e é claro, será respeitada.

Tomar ou não tomar banho com os filhos é uma decisão pessoal de cada família e não deve ser nada forçado. O importante é que cada família sinta-se confortável para ter tal atitude.

E na sua casa, como acontece o banho e como é encarado o nu perante os filhos? Compartilhe comigo a sua opinião sobre o assunto nos comentários.

Um super beijo! Genis ;)


No mês passado fui ao salão cortar somente as pontinhas do cabelo e comentei com o meu marido que se fosse possível, gostaria de doar todo o meu cabelo. Não sabia como fazer isso, mas crendo sempre que Deus nos dá o que pedimos, semana passada uma amiga me mandou uma mensagem pedindo pra eu ajudar a divulgar uma campanha e, sobre o que era a campanha? Sobre doação de cabelos para o #cabelegria. Fiquei muito emocionada e atendi prontamente o seu pedido, não só na divulgação, mas também doando o meu cabelo.

Os meus cabelos vão crescer, isso é fato, não há com que me preocupar, mas hoje ao lavar e pentear o cabelo percebi que está realmente bem curtinho e me bateu uma angústia ao pensar na sensação que muitas mulheres e crianças tem ao passar a mão na cabeça e não ter os cabelos para lavar e pentear devido à queda ocasionada pelo tratamento contra o câncer. 

O amor de Deus nos constrange e nos leva a fazer coisas que nem imaginávamos fazer. Doar o meu cabelo é muito mais do que um ato de coragem, é um ato de amor e não sou melhor do que ninguém por ter feito isso, pois muitas pessoas tem doado seu tempo, seu dinheiro e sua atenção à muitas campanhas. Só quero deixar aqui um incentivo a doarmos parte do que Deus tem nos dado, cabe cada um pensar no que poderá ser doado.

Não posso deixar de mencionar a participação do meu marido também no ato da doação, pois a todo momento ele me apoiou. Sabemos que a maioria dos homens gosta das mulheres com cabelos compridos e o meu não se importou de eu fazer um corte curtinho e ficou lá do meu lado no momento do corte, fotografou e ainda explicou pra JM que aquele ato era importante. Como sempre digo "A parceria dele é fundamental..." 

Um salão improvisado foi montado numa igreja aqui da cidade.

Consegui doar o máximo de 27cm.

JM ficou triste da mamãe ter doado o cabelo, mas meu marido explicou a importância do ato e ele ficou muito orgulhoso e ainda queria doar o seu também.   

 
Cabelo cortado e doado! 


Se você também quer ser um doador, abaixo deixo o endereço e como fazer a doação.

Clique na imagem para ampliar.

A/C Setor de Voluntariado
Avenida Parada Pinto, 3420, Bl. 06, Ap. 33
Vila Nova Cachoeirinha - São Paulo – SP
CEP: 02611-001

Eu decidi doar e sei que são a partir de pequenos gestos, seguindo o exemplo de Cristo, que podemos iluminar o caminho de tantas outras pessoas.

Eu decidi fazer a minha parte, faça a sua também! 


Abraços, Genis ;)



Olá pessoal,

A receita de hoje é uma das adaptações que fiz com os temperos locais, para estimular as minhas meninas a gostarem do tempero japonês e assim não sentirem tanta diferença, principalmente nas refeições da escola.Vamos a receita de iscas de porco com fritada de berinjela.

Ingredientes para as iscas:

  • 4 filés de bisteca, cortado em tiras
  • 2 colheres (sopa) de missô
  • 2 colheres (sopa) mirin (espécie de vinho de arroz , porém adocicado) 
  • 1/2 colher (sopa) shoyu
  • 1 colher(sopa) açúcar
  • óleo de gergelim
  • 100 g (aproximadamente) de nabo cortado em tiras
  • cebolinha picada a gosto



Corte a bisteca em tiras e tempere com limão, pimenta, alho moído e reserve.Aqueça uma frigideira com fio de óleo de gergelim, coloque as iscas e mexa até cozinhar um pouco.Acrescente o missô, o mirin, o shoyu e o açúcar. Misture bem e tampe, deixando cozinhar em fogo baixo. Depois que estiver cozido, acrescente o nabo em tiras e deixe apurar o tempero. Finalize jogando a cebolinha picada.

Ingredientes para a fritada:


  • 1 ovo
  • 1 berinjela grande
  • 200 g de abóbora cozida para fazer purê.
  • 1/2 cebola cortada em rodelas
  • azeite


Faça um purê com a abóbora, temperando a gosto e reserve.Dê pequenos furos, com palito de dente, na berinjela, coloque num prato, cubra com filme plástico e leve ao microondas por 3 minutos. O ponto que estiver um pouco mole é o ideal. Espere esfriar e corte em rodelas e reserve. Aqueça uma frigideira com azeite, coloque as rodelas de berinjela e dê um breve cozimento. Retire delicadamente e reserve. Frite as cebolas em rodelas, mexendo para não queimar, acrescente o ovo batido, formando um omelete.


Deixe fritar um pouco e coloque as rodelas de berinjela sobre este omelete, depois acrescente o purê de abóbora e delicadamente dobre o omelete.Deixe fritar bem, ambos os lados, e sirva em seguida.

Aqui em casa eu sirvo esses pratos acompanhado de arroz branco e misoshiru, mas vai ao gosto de cada um!Espero que aprovem  a receita!


Bom apetite!