Como lidar com o primeiro amor na infância

Olá famílias,

Aos 5 aninhos e 4 meses José Marcos demonstra estar apaixonado. Confesso que fui pega de surpresa, pois nunca incentivei o namoro infantil aqui em casa. A auxiliar de ensino de José Marcos me contou que na hora de fazer desenhos, ele faz desenhos com corações para uma amiguinha da sala, dobra como cartinhas e entrega pra ela.

Não comentei nada com José Marcos e comecei a observar se ele mudaria o comportamento ou se contaria algo sobre a amiguinha e, passados dois dias, depois da conversa com a auxiliar de ensino, ele me mostrou vários desenhos feitos pra tal amiguinha. Perguntei o porquê de ele ter feito os desenhos e ele disse que gostava da amiga, que queria casar com ela. Puxei mais assunto, perguntei o nome da amiga e qual a razão dele gostar dela e ele respondeu que ela é linda, pequenininha e fofa (mamãe nessa hora quase enfarta).

Confesso que na hora fiquei muito preocupada. Alguns sentimentos confusos passaram por minha cabeça, respirei fundo e comecei a colocar em prática meus estudos pedagógicos (sabemos educar os filhos dos outros, mas quando é com nossos filhos, a coisa muda de figura).

Os desenhos pra amiguinha continuam e presenciei José Marcos entregando um deles pra ela. Ela sorriu, abriu o desenho e guardou.

Independente se é amor, paixão ou apenas uma forte amizade por afinidades, devemos respeitar esse momento que nossos filhos estão vivendo. Nosso papel é estar presente pra aconselhar e escutar sobre os seus sentimentos e não achar engraçado, dizer que isso é uma grande bobagem e fazer pouco caso dos sentimentos das crianças. Uma coisa é certa, as crianças são muito verdadeiras quanto aos seus sentimentos.

Eu vou observando, bem atenta a todo esse novo comportamento, intervindo quando necessário e estando presente com muito carinho e compreensão.

Desenho de JM para a amiguinha.

Vocês já passaram ou estão passando por este momento?
Conte para gente!

Abraços, Genis ;)


Comentários
14 Comentários

14 comentários:

  1. Nossa amiga do jeito que tudo está precoce, é bom mesmo ficar ligada desde muito cedo né? nunca parei pra pensar nisso. Arrasou no post!

    ResponderExcluir
  2. kkkk. amiga o João tbem tem uma amiguinha especial a Rúbia, no começo do 1º ano era Rúbia para cá Rubia para lá, na escola parecia que só existia a Rúbia, mas neste ano ele já está mais envolto com outros amiguinhos , ainda fala nela mas diminuiu bastante, agora formam um quarteto inseparável na escola , ele , o outro João Vitor , Maria Fernanda e Rúbia! É lindo de se ver, como vê são fases que passam!! Fica tranquila, bjs

    ResponderExcluir
  3. Adorei a sua posição, amiga. Temos que ficar de olho, mas não intervir nesse momento é essencial pra ele se conhecer também e aprender com esses novos sentimentos. Por aqui o pai da Lara é MUITO ciumento, desde que ela tinha 3 aninhos e começamos a morar junto ela brincava com ela, falando que ela só poderia namorar depois dos 40 e coisas do tipo, assim ela ela vou isso a sério e hoje até pra falar dos amigos homens da sala ela fica sem graça quando ele está perto rs
    Mas eu ando conversando com ela, explicando que pai tem ciumes mas que ela pode e deve ter amizades tanto masculinas quanto femininas. Acho que ela está na fase do clube da Luluzinha rs
    Beijos
    Janis

    ResponderExcluir
  4. "Educar o filho dos outros é mais fácil" sempre né, amiga? hehe. Confesso que não passei por isso diretamente. Um amiguinho da Ingrid uma vez deu um presente para ele de dia dos namorados, ela chegou toda boba em casa e o pai quase infartou. Mas gostei da posição que você tomou diante da situação, eu faria o mesmo.
    Beijos
    PS - Amei o desenho do JM

    ResponderExcluir
  5. Estou vivenciando essa fase agora com o Lucas. Ele diz que tem namorada e até que já beija rsrs tudo coisa dele, pois tb não incentivo. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Estou vivenciando essa fase agora com o Lucas. Ele diz que tem namorada e até que já beija rsrs tudo coisa dele, pois tb não incentivo. Beijos

    ResponderExcluir
  7. Respeitar esse momento é muito importante
    e observar também, a minha Isa tinha um novo namorado
    a cada ano rs, não era mesmo um namorado
    era uma amizade, com afinidade
    mais respeitava e observava
    lindo desenho do pequeno

    Linda Noite
    beijokas da Nanda

    Mamãe de Duas
    Google+Nanda

    ResponderExcluir
  8. Passei e não gostei e fim rsrsrs
    Brincadeira fase gostosa, fiquei sabendo de mãos dadas no recreio e conheceu o pai da mocinha...tava ficando sério e troquei ele de horário rsrsrs...tá não foi por isso, mas o namorico acabou e ele agora esta focado no futebol ...ufffa

    Bjs
    Elaine

    ResponderExcluir
  9. Ai meu Deus, não quero ver quando chegar minha hora. Mas sua posição foi ótima, conversar é sempre bom.
    Ano passado o Isaac chegou falando que tinha sido pedido em casamento, dei muita risada. Este ano ainda não apresentou nada de diferente.
    Adorei as mudanças, ficaram lindas. Bjs
    Vivi e Isaac

    ResponderExcluir
  10. Amiga o blog tá lindo!! Adorei!!
    Quanto ao amor... ah eu tb me apaixonei no CA kkkkk
    Escrevia cartinha, andava de mão dadas e depois o encanto acabou... acho q é coisa de criança.
    Claro que não temos q incentivar, mas acompanhar de perto e conversar. Daqui a pouco virão outros interesses, bjs

    ResponderExcluir
  11. JM não faz isso com a mamãe não que ela não aguenta .. namorar só depois dos 40 rsrsrsrs
    Mais que fofo, aqui o Gui tem uma amiguinha da outra escola que eles são super amigos, se dão super bem, tem até uma foto dos dois no quadro aqui na sala que ela deu para ele

    Bjs Mi Gobbato
    http://espacodasmamaes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Ah achei fofo demais! Biel tem só dois anos mas não sei como vou reagir a isso... quando é com o filho dos outros é mais fácil mesmo! Mas como você disse, temos que respeitar o momento deles!
    Abraços
    www.20minutospratudo.com.br

    ResponderExcluir
  13. As crianças sempre nos surpreendem né, que lindo! gracinha demais, é uma fase e tem que respeitar os sentimentos dele, mesmo que seja tão pequeno! bjo

    ResponderExcluir
  14. Oi Genis, é muito lindo ver a inocência e a sinceridade dos sentimentos das crianças. Eu também nunca incentivei o namoro infantil e esses "amores" surgem nessa época naturalmente, mesmo sem o nosso incentivo.
    Como você disse o importante é respeitar, ficar atenta e não estimular.
    beijos
    Chris
    Inventando com a Mamãe

    ResponderExcluir