Olá famílias,

A nossa vida é feita de fases e ainda "ontem" eu era uma adolescente cheia de anseios, sonhos, rebeldias, dúvidas... Naquela época eu me achava quase sempre com a razão e meus maiores conflitos se davam em relação aos conselhos de minha mãe. 

A outrora adolescente agora é mãe e todos aqueles conselhos que pareciam tão chatos e inapropriados para o momento que eu estava vivendo, se tornam ensinamentos para toda a vida. Hoje é nítido como tudo o que minha mãe dizia era para o meu bem, devo admitir que #MinhaMãeTinhaRazão e prova disso é que segui seus conselhos e hoje posso me orgulhar de ter uma profissão, a qual ela sempre me incentivou, ter uma família, uma fé e como base tantos princípios ensinados por ela.

Com foco na minha e na sua mãe, a Nívea lança sua nova campanha, onde paramos um pouco para refletir o quanto foram e são valiosos os conselhos dessas mulheres durante as nossas vidas.

Assista o vídeo da campanha e se emocione. Lembrei de muitos momentos vividos, principalmente na minha adolescência.



Você se lembra de algum conselho de sua mãe o qual você pode dizer: #MinhaMãeTinhaRazão? Compartilhe sua história: http://unr.ly/1GKqiLi.

Abraços, Genis ;)

"Este post foi patrocinado pela Nívea, mas tudo que foi escrito é de minha opinião".


Olá famílias!

A Editora Melhoramentos tem um projeto que se chama "Magia de Ler". Este projeto está focado na formação de leitores da Educação Infantil ao 9º ano do Ensino Fundamental. São maletas com kit de livros organizados por ano de escolaridade composto por títulos destinados aos alunos, à biblioteca exclusiva da sala de aula e ao professor.

José Marcos ganhou seu kit logo no início do ano letivo e vieram 5 livros: "Conte aqui que eu canto lá - Rosane Pamplona", "A festa do céu - Angela Lago", "A sopa supimpa e Pão, pão, pão"- Estêvão Marques/Marina Pittier/Fê Sztok" e "Branca de Neve - Reconto de Tatiana Belinky".



Os livros já estão sendo trabalhados em sala de aula pela professora e aqui em casa também inciamos a leitura. Estou muito feliz em José Marcos fazer parte de um projeto desses, onde a escola investe em ações efetivas e duradouras relacionadas à formação de leitores.

---------------------------------------

Livro: "A Sopa Supimpa. Estêvão Marques, Marina Pittier e Fê Sztok".

Este livro é baseado no conto “A sopa de pedra”, pertencente ao repertório universal de contos tradicionais. Conta-se a história de uma velha muito pão-duro, que não dava nem um ossinho para o cachorro. Pedro, o esperto cozinheiro da cidade, fez uma aposta com os amigos, garantindo que conseguiria arrancar qualquer coisa da velha, e de boa vontade. Com sua esperteza e gentileza, conseguiu que a velha o ajudasse no preparo de uma deliciosa sopa supimpa!

O livro acompanha um CD com a história narrada e cantada. Muito divertido! 


E ainda, no final do livro vem a receita de uma sopa. José Marcos ficou empolgadíssimo e fizemos uma sopa aqui também. Com algumas modificações e usando os ingredientes que tínhamos em casa, finalizamos a leitura saboreando nossa deliciosa Sopa Supimpa! Hmmm....



Esta é mais uma dica de livro aqui do Meu Mundo Materno.
Abraços, Genis Borges :)




Com quase 6 anos dentro da blogosfera materna, vejo uma crescente na rivalidade a cada dia entre mães e mães. Críticas, ataques e indiretas! Algumas me passam a impressão que ficam o dia a navegar pela internet pra pegar algum furo (furo pra ela, porque a mãe age naturalmente) de alguma mãe, só pra expor nas redes sociais “Olha só que mãe de merda é essa!” Sim, o objetivo é ridicularizar essa mãe para o maior número de pessoas possíveis. 

Mães que tem parto normal julgam as que fazem cesariana, mães que ficam em casa (agora tá na moda usar o termo mãe em tempo integral ou pra ficar mais chique full time mom) julgam as que trabalham e deixam os filhos em berçários ou cuidadoras, mães que optam por amamentação prolongada julgam as que optaram ou não conseguiram amamentar por muito tempo, mães que deixam os filhos comerem um chocolate ou um fast food de vez em quando não podem jamais postar isso na timeline do facebook, pois correm o risco de serem queimadas vivas em praça pública, mães que se cuidam e não dispensam o salão semanalmente são criticadas pelas mães que “não” tem tempo pra se cuidar (será que não tem tempo mesmo?), mães que não ofereceram chupeta para os filhos julgam as que ofereceram e por aí vai... esta lista é extensa demais e vou parar por aqui, mas creio que deu pra entender muito bem a que tipo de rivalidade estou me referindo no título deste post. 

Daí eu paro pra pensar: Será que a maternidade é mesmo um ringue, onde mães a todo tempo estão prontas para o ataque? Meu Deus, pra que isso? Cada família, cada pessoa carrega sua própria história, seus valores e princípios e o que pode ser uma verdade para mim, pode não ser para você. Cada mãe/família busca seu próprio jeito de educar e fazer seu melhor. 

Dar uma dica do que deu certo pra você é diferente de dizer o que a outra pessoa deve fazer. Sua opinião vai existir, claro! Mas, o que precisamos saber é se preciso realmente expor minha opinião ou se não estou usando da minha sinceridade (opinião), a minha falta de educação ou uma maneira de agredir quem está lendo. E afinal, quem te perguntou sobre tal coisa? Quem disse que tudo o que você faz e pensa e posta é o correto e vai ser bom pra mim e para os outros? 

Quem me acompanha aqui no blog e nas redes sociais sabe o quanto valorizo a reciclagem, a criatividade, os momentos juntos entre mãe/pai e filho, a alimentação saudável, mas gente isso não me faz melhor nem pior do que as outras mães! José Marcos também tem um super Transformers que ganhou de Natal, além de todos os brinquedos que criamos juntos, e daí? Tem um dinossauro que anda e emite sons e tem dinossauros feitos com pratinhos de isopor! 

Vamos parar com esse “Eu sei, eu faço melhor!” “Eu sou uma mãe ótima mãe, porque sou feia, não tenho vaidade, porque fico por conta do meu filho 24 horas por dia!” 

Eu fico pensando que tipos de seres humanos estamos educando, crianças vivendo nesse turbilhão de rivalidade, assistindo tudo de camarote e aprendendo com seus maiores exemplos, suas mães! 

Todas as mães merecem respeito, temos o maior dom vindo da parte de Deus, temos o dom de gerar, de dar a luz a uma nova vida (seja por parto normal ou cesárea rsrs)

Eu sou mãe, você é mãe, vamos nos respeitar!

Abraços fraternos, Genis Borges ;)



Olá famílias!

A Elian traz mais uma vez uma coleção linda e cheia de estilo: Coleção Tropical 2015. Fico encantada com o conforto que as roupas da marca proporcionam. 

José Marcos não para um só minuto, sobe, desce, pula, corre e rola pelo chão! E para fazer tudo isso, com alegria e muito conforto, nada melhor do que estar vestindo as roupas da Elian



  
 CONJUNTO POLO EM MEIA MALHA PENTEADA E BERMUDA EM TRICOLINE


  
CONJUNTO CAMISETA EM MEIA MALHA PENTEADA E BERMUDA EM TACTEL



CONJUNTO COM POLO EM MEIA MALHA PENTEADA E BERMUDA EM SARJA
  


CONJUNTO COM CAMISETA EM MEIA MALHA FLAMÊ E BERMUDA EM SARJA



CONJUNTO COM REGATA EM MEIA MALHA PENTEADA E BERMUDA EM TACTEL



A Elian Indústria Têxtil hoje possui 6 marcas para vestir todos os gostos e estilos está presente em todo o país, vestindo todas as gerações. São lindas coleções de bebê a infantil, de teen a adulto.


Conheça mais sobre os produtos da Elian.
Serviço:




Olá famílias!

Como já falei no post sobre o Natal, eu incentivo o imaginário infantil e não perco a oportunidade de explorar isso ao máximo em José Marcos. Pensar na Páscoa é com certeza priorizar o sacrifício de Jesus na cruz e sua vitória sobre a morte. Mas, quem tem criança em casa sabe que os ovos de Páscoa despertam muito o interesse dos pequenos. Até o ano passado, José Marcos não tinha pedido ovos, mas acabou ganhando três de amigos e parentes. Este ano ele pediu um ovo "Mamãe, me dá um ovo de Páscoa?" e optamos por dar um ovo a nossa escolha, não incentivando a escolha e com gostinho de surpresa, não falamos qual ovo seria e ele topou que fosse assim.

Ao chegar da escola eu disse à José Marcos que iríamos fazer um Caça ao Ovo, assim como um Caça ao Tesouro e ele adorou a ideia! Distribuí algumas pegadas de coelho na sala e escondi o ovo, uma caixa de bombom e uma cenoura cheia de chokitos, chocolate preferido dele. 

Sala preparada para a Caça aos Chocolates começar! 









Cenoura de feltro da Abradacabra Fantoches, deu pra colocar 4 chokitos pequenos.

Adesivos de pegadas do coelho da Abradacabra Fantoches.


Feliz Páscoa e boa caçada aos ovos de chocolates!
Genis Borges ;)