Olá famílias,

Para este friozinho preparei uma canjica deliciosa! Meus meninos amaram e eu não podia deixar de compartilhar com vocês essa receita maravilhosa que também é a cara do mês festivo de junho. Afinal, festa junina tem que ter canjica e com amendoim fica ainda mais saborosa. Confira a receita!

Ingredientes:

  • 500gr de canjica
  • 2 litros de leite
  • 100gr de amendoim torrado e sem casca
  • 1 xícara de chá de açúcar
  • 100gr de coco ralado
  • 1 lata de leite condensado
  • sal

Modo de preparo:

  • Lave a canjica e coloque-a em uma panela de pressão. Adicione água e leve ao fogo por aproximadamente 1 hora. 
  • Acrescente 1 litro leite, o leite condensado, o coco ralado e uma pitada de sal. Misture bem por mais 15 minutos. 
  • Em outra panela despeje o açúcar até formar uma calda (igual a calda de pudim) e acrescente meio litro de leite. Mexa bastante, até o açúcar derreter.
  • No liquidificador coloque meio litro de leite com o amendoim torrado, depois despeje na panela da calda de açúcar e mexa bem para não grudar até formar uma calda homogênea. Despeje essa calda na panela de canjica branca, mexa e quando começar a borbulhar, está pronta.


Hmmm, o cheirinho é espetacular e o sabor.... ahhhhh.... faça e confira! 
Você não vai se arrepender!
Abraços, Genis ;)



Olá famílias,

De vez em quando gosto de fazer alguma comida divertida pra José Marcos e ele adora. Dessa vez a ideia foi criar algo com a banana que ele leva para o lanche e resolvi fazer Bananas Minions. Ele simplesmente adorou e pediu para levar também pra dois amigos e assim a mamãe fez!



Confira o processo de criação que é bem fácil.

As carinhas dos Minions eu fiz a mão livre, olhando pelo desenho dos Minions  
e pintei com lápis de cor. 

As roupinhas eu fiz em formato de avental. 
Cortei sobras de papéis azuis e fiz os detalhes com canetinha.
Colei tudo com cola bastão. 


Beijos, Genis ;)


Olá famílias,

Esses dias postei na fanpage do blog um desabafo sobre alguns comentários inconvenientes que tenho recebido em relação ao cabelo de José Marcos. Não adianta, a gente tenta ignorar, passar por cima do preconceito, mas é muito difícil. Uma dorzinha lá dentro do peito, um choro embargado e mil e um pensamentos passaram por minha cabeça, até que resolvi escrever sobre o assunto aqui no blog. 

José Marcos sempre foi vaidoso com o cabelo, desde bem pequeno pedia o corte do Neymar, depois foi se apaixonando pelas histórias da Bíblia e, Jesus e Sansão sempre ilustrados com aqueles cabelos grandes, despertavam muito interesse nele. Em seguida, José Marcos conheceu os filmes do Tarzan e a partir daí começou a pedir para deixar o cabelo crescer. Expliquei pra ele que íamos sempre ao Tio Marcondes, cabeleireiro que corta o cabelo dele desde que ele tinha 1 ano, para tirarmos as pontas e o cabelo crescer mais forte! E assim temos feito. Eu acho o cabelo de José Marcos lindo e mal podia imaginar que ele poderia sofrer algum tipo de preconceito. 

Mas, há uns dois anos atrás uma pessoa disse que iria fazer "Maria Chiquinha" em José Marcos, porque o cabelo estava grande 'igual' a de uma menina. Quando José Marcos nos contou o acontecido meu marido ficou enfurecido e foi logo tirando satisfação. Eu fiquei assustada! Por trabalhar tanto tempo com crianças e por ter visto vários tipos de cabelos e cortes para 'meninos', achei essa frase de extremo mal gosto, mas a pessoa se desculpou e disse que foi uma 'brincadeira'.

Novamente José Marcos foi vítima de preconceito em relação ao cabelo. Agora com o cabelo um pouquinho maior, perguntaram se ele era menina (mesmo sabendo que não era), se não vai cortar o cabelo e porquê não faz corte de 'rapazinho'. Enfim, ouvi esta semana DE NOVO: "Seu filho tá com o cabelo grande né? Num vai cortar não?" Já perdi a conta de quantas vezes ouvi essa frase! Eu paro, penso antes de responder e aqueles sentimentos mencionados no início do post tomam conta de mim...

Se cabelo curto é para os homens, não deveríamos aceitar mulheres de cabelo curto, certo? 

A cada dia fico mais perplexa com a intolerância das pessoas em relação ao modo de vida dos outros. A falta de vontade em respeitar as diferenças e opiniões diversas tem crescido a cada dia mais. Se fala tanto em Bullying nas escolas e o que me deixa mais perplexa é que todas as frases irônicas que José Marcos recebeu foram de adultos, daqueles bem marmanjos! 

Não vamos nos esquecer que as crianças aprendem pelo exemplo. Pais intolerantes, geram filhos intolerantes. Pais que demonstram tolerância transmitem aos filhos um valor inestimável de sucesso para sua vida adulta e os filhos aprendem a respeitar as diferenças. E vivam as diferenças, porque o mundo seria muito chato se todos fossem e pensassem iguais!!



 Primeiro corte de cabelo com 1 ano e 7 meses. 


Corte atual, feito em 06 de Junho de 2015.


Gostaria muito de ler a sua opinião sobre o assunto.
Comente!

Abraços, Genis ;)



Olá famílias!

A Elian com sua Coleção Inverno 2015 nos surpreendeu com o pijama Primeiros Passos Masculino. Disponível nos tamanhos P (bebê) até o número 8 (infantil), o pijama além de todo o conforto, beleza e qualidade, brilha no escuro! Isso mesmo, tanto o desenho do pijama, quanto a embalagem de bichinho, brilham no escuro.

A Elian está trazendo uma coleção linda nesse inverno e o mais legal é que tudo é a cara das crianças!





REF.20418

PRIMEIROS PASSOS MASCULINO

CONJUNTO PIJAMA COM CAMISETA E CALÇA EM MEIA MALHA PENTEADA E EMBALAGEM DE BICHINHO

Confira também o pijama feminino


Conheça mais sobre os produtos da Elian.
Serviço:



Olá famílias!

Hoje é celebrado o Dia Nacional do Teste do Pezinho. Logo ao nascer, o bebê é submetido a este exame, através de sangue coletado do seu calcanhar. Este exame, chamado de triagem neonatal, permite identificar doenças genéticas (que são transmitidas pelos genes dos pais) e congênitas (que evoluem dentro do útero). Este teste é um dos mais importantes na sondagem do estado de saúde do recém-nascido.

O teste do Pezinho deve ser feito a partir de 48h até 30 dias de nascimento do bebezinho. Qualquer pessoa pode ter um filho portador de doenças, mesmo que não haja casos em sua família e com o teste realizado logo nos primeiros dias, o tratamento para as possíveis doenças detectadas começará cedo, podendo evitar sequelas sérias. 

Diversas maternidades já fazem o teste rotineiramente, antes da alta da mamãe e bebê após o parto. Se isso não acontecer, é direito do bebê fazer o teste gratuitamente pelos postos de saúde municipais. 

Várias são as doenças detectadas pelo teste do Pezinho. Confira quais são elas de acordo com o site Tua Saúde.

Teste do pezinho básico - As doenças detectadas pelo teste do pezinho básico, que é grátis pelo sus, incluem:
  • Fenilcetonúria: uma doença que causa um comprometimento neurológico no desenvolvimento da criança;
  • Hipotireoidismo congênito: doença que pode levar ao retardamento mental e a malformações físicas;
  • Anemia falciforme: pode levar a alterações em todos os órgãos e sistemas do corpo;
  • Hiperplasia adrenal congênita: doença que faz com que a criança tenha uma deficiência hormonal de alguns hormônios e um exagero na produção de outros, que pode, inclusive, levar à morte;
  • Fibrose Cística: doença que leva à produção de uma grande quantidade de muco, comprometendo o sistema respiratório e afetando também o pâncreas;
  • Deficiência de biotinidase: pode levar a convulsões, falta de coordenação motora, atraso no desenvolvimento e queda dos cabelos.
As doenças detectadas pelo teste do pezinho básico variam conforme o Estado brasileiro, no entanto obrigatoriamente a fenilcetonúria e o hipotireoidismo congênito são sempre pesquisadas.

Doenças detectadas pelo teste do pezinho ampliado - Além das doenças acima citadas, o teste do pezinho ampliado ou expandido consegue detectar outras doenças como por exemplo:
  • Galactosemia: doença que faz com que a criança não consiga digerir o açúcar presente no leite, podendo levar a um comprometimento do sistema nervoso central;
  • Toxoplasmose Congênita: doença que pode ser fatal ou levar à cegueira, icterícia que é a pele amarelada, convulsões ou retardo mental;
  • Deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase: facilita o aparecimento de anemias, que podem variar de intensidade;
  • Sífilis congênita: uma doença grave que pode levar ao comprometimento do sistema nervoso central;
  • Aids: doença que leva a um sério comprometimento do sistema imune, que ainda não tem cura;
  • Rubéola congênita: provoca deformações congênitas como catarata, surdez, retardo mental e até má formações cardíacas;
  • Herpes congênita: doença rara que pode causar lesões localizadas na pele, mucosas e olhos, ou disseminada, afetando seriamente o sistema nervoso central;
  • Doença do citomegalovírus congênita: pode gerar calcificações cerebrais e retardo mental e motor;
  • Doença de chagas congênita: uma doença infecciosa que pode causar retardo mental, psicomotor e alterações oculares.

Lembrando que essas doenças não apresentam sintomas no nascimento e, se não forem tratadas cedo, podem causar sérios danos à saúde, inclusive retardo mental grave e irreversível. Identificadas cedo e tratadas adequadamente, essas doenças podem ser prevenidas e controladas.

José Marcos fez o Teste do Pezinho com 8 dias de nascido. 

O mais importante é que um médico, especialista, esteja acompanhando o bebê, indicando tratamentos e receitando remédios. As informações postadas aqui no blog são apenas de caráter educativo e informativo. 

Abraços, Genis Borges ;) 

Olá famílias!

Caldos são deliciosos a qualquer hora do dia, ainda mais nesse frio. Aqui em casa os meus meninos amam canjiquinha e eu também. Opto por fazer com linguiça e bacon, pois fica mais leve e bem saborosa. Confira a receita:

Ingredientes:

  • 250 g de canjiquinha
  • Bacon
  • Linguiça calabresa
  • Linguiça defumada
  • 1 tomate sem pele e sem sementes
  • 1 Cebola
  • 3 dentes de alho
  • Cheiro verde 
  • Sal / Pimenta do reino a gosto
  • Azeite 



Modo de preparo:
  • Em uma panela, coloque o azeite e refoque o bacon, depois acrescente o alho, a cebola e a pimenta do reino. Depois, coloque a linguiça calabresa e a defumada e refogue. Acrescente o tomate, mexa e despeje a canjiquinha. Acrescente a água. Eu coloco água até que cubra toda a canjiquinha e sobre uns dois dedos acima. Misture e deixe cozinhar. 
  • Para o cozimento eu acrescento água fervida e a medida que for precisando de mais água, vou acrescentando até que a canjiquinha esteja bem cozida. Verifique se está bom de tempero e se for necessário, acrescente sal. 
  • Para servir, jogue cheiro verde por cima. Fica uma delícia e com um visual bem bonito!


Hmmm, o cheiro é maravilhoso e o sabor? Ahhh, uma delícia e uma boa pedida para este frio! 

Abraços, Genis ;)