Vocês se lembram de uma campanha antiga que tentou incentivar os brasileiros a fazerem xixi no banho para ajudar a Mata Atlântica? Gente, como foi difícil pra eu entender aquela campanha, pois desde criança ouvia minha mãe dizendo "Antes de entrar no banho, vai fazer xixi! Não faz xixi no banho!" E agora é pra fazer xixi no banho?

À medida que vamos ficando mais velhos, vamos observando quantas manias adquirimos dos nossos pais. São muitas! Seguindo este mesmo raciocínio, alguns hábitos também podem ser introduzidos ou reforçados e ainda permitidos pelos pais e os hábitos parafuncionais servem como exemplo. Você já pensou nisto?

A sucção saudável para a criança é a sucção nutritiva e já falamos sobre ela no mês de maio e mamar no peito é o que pode acontecer de melhor para o seu filho!

E a chupeta?
E o dedo?
E o paninho?
Não! Não! Não! 

Todos esses hábitos são parafuncionais e sobrecarregam a função normal do organismo, levam sujeira para a boca, causam dependência, deformam seu filho e dá muito trabalho para tirar. E tem mais...

Hoje, estudos indicam a ligação entre hábitos parafuncionais e bruxismo. Eu sei que em algumas situações as mães estão cansadas e as crianças choram, choram e não param de chorar. Então, aparece a "santa" chupeta e tudo fica em paz, mas devemos pensar além! Se você conseguir manter a calma e ajudar seu filho a se regular será muito melhor pra ele, tanto emocionalmente quanto fisiologicamente.


Devemos ter atenção especial também para as fraldinhas e paninhos.  Algumas crianças as utilizam para realizar a sucção, mas elas podem oferecer outros riscos além da parafunção, como asfixia, engasgamento.

E o dedo? Esse é o pior de todos! Porque está grudado no nosso corpo!


Muitas mães falam: "Quando eu fiz a ultrassonografia ele já estava chupando o dedinho!" Se não faz bem para o seu filho, pra que insistir? 

Agora algumas dicas:
  • Hoje sabemos que a remoção destes hábitos deve ser com 1 ano e 2 meses de vida para evitar maiores danos.
  • Converse com seu filho independente da idade. Explique com poucas palavras e de forma simples os malefícios.
  • Se seu filho é bebê, fica mais fácil, porque você pode reduzir aos poucos o tempo de uso. Se é maiorzinho faça tratos, combinados. Mostre no relógio quantos minutos ele pode ficar no hábito, por exemplo.
  • No caso do dedo: Desde o primeiro dia de vida, se você perceber que seu bebezinho está chupando o dedinho, tire o dedo da boca dele e você vai ajudá-lo a não continuar com o hábito. Quanto mais novinho melhor, porque ele não vai conseguir “medir força” com você e você pode dar o peito para que ele faça a sucção adequada.
  • Sempre dê o apoio emocional dizendo que você sabe que é difícil pra ele, mas que você está ali.
Procure um odontopediatra, ele pode te ajudar!