Você permite que seu filho acredite em Papai Noel?

Quando ainda pequenos, é normal que a criança acredite em Papai Noel, Super Herois, Fada dos dentes etc. 

A desconfiança de que tais personagens não existam começa a acontecer por volta dos 6, 7 anos, quando o pensamento da criança começa a ficar mais lógico e ela começa a comparar situações. Mas nos dias de hoje está cada vez mais difícil essa fantasia se manter por muito tempo, pois as crianças tem um acesso muito grande à informações devido ao mundo virtual.

Acreditar em figuras imaginárias ajuda a criança a lidar com os seus pensamentos, enriquece o imaginário e favorece a exploração das ideias. 

Se em algum momento a criança questionar a veracidade da existência do Papai Noel, o importante é que se fale a verdade, aceitando que seu 'pequeno' cresceu. O ideal é que a desconfiança parta da própria criança e não seja uma forçação da parte do adulto em dizer que Papai Noel não existe, assim como os outros personagens da imaginação infantil.

JM  esses dias no supermercado ficou preocupadíssimo quando viu uma bota, que faz parte da decoração de Natal, pendurada. Ele logo gritou "Mamãe, Papai Noel 'pedeu' a bota, tadinho mamãe, vamos levar 'pa' ele!" As pessoas que estavam por perto começaram a rir e a achar bonitinho... rsrs

Desde bebezinho JM se interessou pelo 'bom velhinho' e eu deixei ele naturalmente ir acreditando, sem forçar o contrário. Mas no que ele acredita? Acredita que tem um homem vestido de roupa vermelha, que gosta das crianças e que dá presentes.

Jamais irei substituir a figura de Jesus, o verdadeiro sentido do Natal, pela figura de Papai Noel. Papai Noel não é Papai do Céu, isso é fato e JM sabe perfeitamente a diferença entre eles.

Não sei quando será o momento que ele descobrirá a verdade, ou seja, que Papai Noel não compra realmente os presentes, mas estarei aqui pra orientá-lo e ajudá-lo a chegar as suas próprias descobertas.

Eu acreditei em Papai Noel até uns 6 anos mais ou menos. Meu pai colocava os brinquedos de Natal no meu quarto durante a noite e quando acordava era aquela festa, mas sempre me lamentava por estar dormindo e pensava "Poxa, não vi o Papai Noel de novo...." 

E você, qual sua opinião sobre o assunto? Seu filho acredita em Papai Noel ou em outros personagens imaginários? Você permite que ele acredite ou proíbe tais fantasias? Deixe suas respostas no comentário.





Beijinhos,
Genis ;)


* Respeito as opiniões de quem não gosta do Natal e muito menos de Papai Noel. Gostaria de respeito nos comentários. Acreditar ou não, permitir ou não, é a escolha de cada pai, mãe e família.

Comentários
16 Comentários

16 comentários:

  1. Saudações Genis! A tolerância está em todos os aspectos da vida! Acreditar ou não está dentro de cada um! Beijos e abraços!

    ResponderExcluir
  2. Quando a criança descobre por si só e bem orientada é uma coisa o pior é quando vem alguém e diz que não é verdade que não tem Papai Noel ele não existe etc. etc. menina a criança leva um susto e pude presenciar isso em minha casa com os pequenos dos meus sobrinhos. Vieram todos perguntar se é verdade o que o primão está dizendo. Vc fica numa saia justa danada diz a verdade ou não? Primeiro disse pra pessoa que cabe as cças perguntar sobre qq assunto e se não souber responder pra ajudar, não atrapalhe então. Depois eu disse pro pequeno que deveria perguntar a mamãe. tenho certeza que ela saberia explicar melhor e tiraria toda suas dúvidas. minha filha tem 17 anos e até hj ela fala da fada do dente e meu filho tb. São coisas que marcam e ao meu ver não prejudica ninguém. cada um é cada um e deixa pra eles mesmo descobrir. No fim é tão bom ser criança e acima de tudo inocente.
    Bju mamães.
    Toninha

    ResponderExcluir
  3. Eu deixo o Lucas acreditar em papai noel, pois isso e coisa de criança e como vc mesma disse estimula a imaginação dos pequenos. Quero que ele acredite nisso até chegar a idade dele perceber por si o real, mas sempre ensino o Lucas que o Natal não é só papai noel e arvore tem um significado muito maior o nascimento de Jesus.

    ResponderExcluir
  4. Minha filha tem 1 ano e 2 meses, a torço para que ela acredite em Papai Noel e Coelho da Pascoa, assim como acreditei.
    Não acho ruim ela acreditar, pois eles são uma figura inofensiva, e que trás alegria e esperança para as crianças.
    Apesar de saber que eles nãos existem, gosto muito deles e fingo que existe.

    http://ascoisasdamanu.blogspot.com.br/

    http://descrevendoamores.blogspot.com.br/

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Genis querida, a fantasia faz parte da infância!
    Devemos deixar nossas crianças viverem esse momento!
    Parabéns pelo post, e pelas fotos com o bom velhinho!
    Beijo
    Equipe MR

    ResponderExcluir
  6. Geni, como falei na página do face, o papai noel e todas os outros símbolos, tem se tornado só isso e bem comercial..
    Esquecem do aniversariante que é Jesus... Ele é o principal centro das atenção.. mas Ele é praticamente o único que tem ficado de fora.. Uma pena...

    Achei legal o comentário da Jamilly que diz que deixa seu pequeno acreditar até ele chegar a idade de perceber que é uma fantasia, mas que não o deixa só pensar em árvore e papai noel, mas ensina a seu filho o verdadeiro significado do natal.

    Acho que é isso mesmo... Deixá-los criar fantasia por fada dos dentes, coelhinho e outros personagens, não tem nada de ruim.. e como vc disse é até saudável para aguçar sua imaginação.. O que eu não gosto é do excesso..

    Eu tirei foto com o papai noel durante uns 3 anos.. isso depois dos 30 anos..rs E hoje Maria tira foto também.. Pq ela acha legal a figura de barba branca numa cadeira bonita no meio de tanto enfeite legal.. Eu tb acho bonito.. E nunca falamos bruscamente pra ela que essas coisas não existem... mas ela mesma deduz.. e se pergunta falamos a verdade...

    E como você disse aí em cima.. a partir dos 6 anos já percebem muita coisa... Ela percebeu antes...

    Fantasias são maravilhosas em todas as idades.. nós adultos fantasiamos muitas coisas até hoje...
    O que não se pode é se esconder atrás de uma fantasia e esquecer o significado real do acontecimento...

    E que ninguém se esqueça....

    ResponderExcluir
  7. Olá Genis!

    Acredito que estimular a fantasia sobre o papai noel favorece a criatividade da criança e transmite, simbolicamente, o que ele representa. Conforme ela vai crescendo, vai aprendendo mais sobre a existência dele, o importante é que isso seja repassado de uma maneira saudável.
    Bjs,
    Larissa Andrade.

    http://maternidadeecotidiano.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ahhh acho tão bonitinho as crianças que acreditam... Eu tmbém tinha certeza que ele existia até uns 6 anos tmbém, e chorava mto qndo minhas tias me acordava e corriam comigo no colo e chegava lá fora e dizia: ahhh não deu tempo ele foi embora levar os presentes para outras crianças :( rsr

    Eu qro que meu filho acredite e não vou aceitar nenhum adulto tirando isso dele, ainda mais de forma grosseira chamando a criança de boba que ele não existe... já vi mto isso!!!

    bjss

    http://historiadeumamae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Ah o Enry acredita sim, e faço questão de incentivar! Acho tão desnecessário mostrar pra criança que fantasias não existem, naturalmente a própria vida se encarrega de mostrar por pequenos o que é real. E nem tudo que é real é bom, mas tudo que está no imaginário é. Então melhor aproveitar! hahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Eu deixei meus filhos acreditarem até acho que uns 5 anos, lembro que foi meu Vini que veio me falar que o papai noel não existe, rsrs, logo em seguida, a Taty também deixou de acreditar, não lembro se foi ele quem contou pra ela...só sei que as vezes eu falava, "- e aquele velhinho que mora lá no shopping? como não existe?? ", eles ficavam me olhando com uma cara, tipo assim, grande grande e ainda cai nessa, rsrsr
    Acho que devemos deixar as crianças acreditarem até que elas mesmas descobrem que não existem, sempre tem um coleguinha espertinho pra "ensinar " aos outros, rsrsr
    Ah, em tempo, até eu vou tirar foto com o bom velhinho, rrsrsr
    Beijos
    Jack
    www.meucantinhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Genis! Laura acredita e fica encantada com a ideia e a magia que o Natal traz. Eu faço questão de incentivá-la porque acho muito importante essa fantasia. As fotos estão lindas! Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Genis, meu filho acredita sim e o estimulo para tal... ele sabe, que o Natal é a comemoração do nascimento de Jesus, que essa é a verdadeira razão da festa, mas, jamais iria destruir a imaginação, a fantasia dele... como mãe e educadora, acho muitíssimo importante! Abração... =)

    ResponderExcluir
  13. Eu permito sim! Esse será o primeiro Natal de verdade, já que no ano passado ele tinha só alguns dias de vida.

    Espero que ele goste e não chore pra tirar foto com o Papai Noel!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Genis,essa questão tem sido motivo de várias reflexões minhas e do Pai do Davi, sabe nós dois viemos de famílias humildes, eu tive uma vida muito mais confortável que meu marido teve, mas por que meus avós tinham condições, não meus pais. A questão é que a criança acha que o papai noel pode tudo, pode te dar um brinquedo caro, por que pra ele não é caro e nem pra criança é, o brinquedo é legal, não tem noção real de preço, costuma pedir ao papai noel o que muitas vezes não pediria aos pais. Eu descobri que papai noel não existia em uma situação dessa, eu queria uma boneca e pros meus pais ela era cara, então minha mãe disse "e se seu pai não puder te dar o que mais você quer???" e eu respondi cheia de esperança " O papai noel dá mamãe". Aí ela teve que me contar que o papai noel não daria. Hoje tenho condições de dar ao Davi o brinquedo que ele me pedir, apesar de ele não pedir ainda, mas ninguém sabe o dia de amanhã e não acho justo ele pensar que o Papai Noel gosta mais de outras crianças dando o que elas querem e menos dele, já que talvez ele não possa ter o que pediu.
    Não sei se fui muito clara no meu medo em relação á isso, mas no geral tenho medo de ajudar a construir uma imagem pra ele e depois ter que bruscamente desfazê-la por falta de condições. Adoro o Natal, só não sei ainda se sou capaz de iludir e depois ter que desiludir ele, no fim eu que teria ajudado a magoar ele se ele não vier a descobrir a verdade devido a maturidade e sim por questões mais sérias. Acho que talvez eu incentive ele a acreditar na figura do papai noel, que nós pedimos pro Papai Noel construir o brinquedo dele e entregar, algo assim, transferindo a responsabilidade financeira pra nós. Isso tudo é mais complicado pra nós, eu e o pai dele, que pouco tivemos de brinquedos novos, roupas novas do que eu acho que é pra maioria.

    b

    ResponderExcluir
  15. Genis eu confesso que não estimulei o meu filho a acreditar,já até disse que papai noel não existe pra ele. Mas disse por conta do medo que ele sentia do velhindo,o pavor era tanto que ele agarrava no meu pescoço,dai disse a verdade,que ele não precisava ter medo que era o moço vestido assim e que papai noel não existia. Mas esse ano ele está com 4 anos e já está bem entendido, ele acredita que o papai noel existe sim e eu não falei mais nada,apenas deixei ele acreditar,tô até gostando de ver a carinha dele quando vê o velhinho. Ele já disse que o papai noel tá demorando muito pra deixar o presente,não entende que ele só deixa o presente na noite de natal.rs Fiquei tão encantada com a alegria dele que coloquei o video da Bauducco que o papai noel conversa com as crianças e o telefone que a OI lançou tbm o papai noel conversa com eles (21) 2243-2012 achei super bacana por estimular a criança a ser bonzinho e não ser malcriado. Então é isso,já comprei o presente pro papai noel deixar junto do sapatinho.rsrs

    ResponderExcluir