Olá famílias,

Trago para vocês uma receitinha super rápida e prática de Torta de Liquidificador. O recheio eu fiz de carne moída e linguiça, mas você pode fazer com o recheio de sua preferência. Confira como é fácil!


Ingredientes (massa):

  • 3 ovos.
  • 1/2 xícara de óleo.
  • 2 xícaras de leite. 
  • 2 xícaras de trigo.
  • 1 pitada de sal. 
  • 1 colher de fermento.
Recheio:

  • 500g de carne moída. 
  • Linguiça picadinha.
  • Alho.
  • Cebola.
  • Milho verde.
  • Azeitonas. 
  • Tomate picado, sem sementes e sem pele. 
  • Sal de temperos a gosto. 

Modo de Preparo:

Frite a carne moída e a linguiça com o óleo, alho e cebola. Depois acrescente o milho verde, as azeitonas, o tomate picadinho e os temperos de sua preferência. 

Bata todos os ingredientes da massa no liquidificador deixando o fermento por último. 

Despeje metade da massa em uma forma untada. 


Coloque o molho de carne. 


 E cubra com o restante da massa.


Leve ao forno médio, preaquecido por mais ou menos 30 minutos ou até que a massa esteja ligeiramente dourada. 


Prontinho!

Um abraço, Genis Borges ;)





Olá famílias,

Sou a caçula de 6 filhos, a rapinha do tacho e desde pequena presenciei o ciúme entre os meus irmãos. Eles reclamavam que a irmã mais velha era sempre beneficiada em algo e com o passar dos anos, à medida que fui crescendo, comecei a observar que isso realmente acontecia. Minha mãe sempre se justificava para os outros filhos, dizia que fazia tal coisa por isso ou aquilo, mas meus irmãos nunca concordavam. Até hoje quando todos os irmãos se juntam, surgem comentários de que minha mãe puxa mais saco de um do que de outro.

Mas, por que acontecem essas comparações entre os irmãos? Por que uns se sentem menos favorecidos do que os outros? Como evitar que o ciúme aconteça? As respostas são simples, mas atitudes que parecem ser tão óbvias podem passar despercebidas pelos pais.


Um princípio muito importante é não fazer comparações. Cada filho é único em sua personalidade e enquanto um pode ser mais alegre, o outro pode ser mais introspectivo e as comparações intensificam a rivalidade entre eles.

Outra questão importante é a preferência de gênero da criança, comentários que gostaria de ter uma menina ou um menino faz com o que o outro filho se sinta rejeitado.

Em alguns casos, o filho mais velho acaba se tornando o babá do irmão mais novo. Quase tudo é delegado para ele e o tempo que ele tinha para brincar e cuidar de suas próprias coisas agora se transforma em obrigações em olhar e cuidar do irmão mais novo e isso causa muito descontentamento. 

A atenção dada mais pra um do que pra outro também é um complicador do ciúmes. Uma boa alternativa para ter um equilíbrio na atenção entre os filhos é deixar o filho mais novo com alguém (a avó, por exemplo) e ficar a sós com o filho mais velho para uma brincadeira, uma contação de história, etc. Faça o mesmo com o filho mais novo, para dar atenção exclusiva a cada filho separadamente.

Identificando o que gera ciúme entre os irmãos, interfira antes que vire briga e nunca permita agressões entre eles. Alguns pais acham engraçadinho o irmãozinho mais novo bater no mais velho e isso não é saudável.

Creio que todas essas informações não são novidades para vocês, mas como disse, atitudes simples e que deixamos de lado podem gerar problemas emocionais nos filhos por toda a vida. 

Um grande abraço, Genis. 


Olá famílias,

Como falei no post "Amamentação... da teoria para a prática" a amamentação por aqui não foi nada fácil, mas com o apoio de algumas pessoas e muita leitura sobre o assunto, consegui amamentar José Marcos em livre demanda e foi uma experiência incrível!

E pensando em você mamãe, que pode estar procurando informações sobre este assunto, assim como eu procurei um dia, elaborei várias dicas para que consiga amamentar e tenha a oportunidade de vivenciar um momento de muita paz, amor e cumplicidade. 

Dicas de...


Esteja em um lugar tranquilo:  Lembro que recebia algumas visitas na hora que ia começar a amamentar e minha mãe, que ficou no período do meu resguarda, convidava as visitas para outro cômodo da casa. Tanto a mãe quanto o bebê precisam de tranquilidade, principalmente no início.

Faça a pega correta: O bebê precisa abocanhar a aréola em volta do mamilo. Quanto menos aparecer a parte escura do seio (aréola), menos dor você sentirá. A dor é sinal de pega incorreta. Quando José Marcos abria a boca, eu o colocava rapidamente no peito.

Se tiver muito leite, faça a ordenha: Por várias vezes meus seios empedraram e a dor era insuportável! Se isso acontecer com você, faça a ordenha. Meu marido ajudava também com massagens com as pontas do dedo e isso alivia muito.

Intercale os seios: Pode acontecer do filho querer mais um seio do que o outro, mas ofereça o peito rejeitado assim mesmo. Algumas vezes isso aconteceu com José Marcos e sempre era pelo mesmo motivo: a falta de aconchego no colo. Tente identificar o motivo da rejeição.

Use sutiã confortável: O sutiã mais confortável é o de algodão com abertura frontal.

Descanse:
 Eu aproveitava para dormir e descansar nos intervalos das mamadas.

Beba bastante água: Sentir sede é normal e isso acontece porque o corpo precisa repor todo o líquido que perde durante a amamentação.

Evite alguns alimentos: Refrigerantes, café, chá preto, chá mate, adoçantes, alimentos diet/light, leite e chocolate foram indicados para que eu não consumisse. Não existe alergia ao leite materno, mas a ingestão de leite de vaca e seus derivados podem causar algum tipo de alergia para o bebê transmitida pelo leite materno (bebida alcoólica e cigarro NEM PENSAR!).

E não esqueça que o aleitamento exclusivo deve acontecer até os 6 meses de vida do bebê e pode se estender mesmo depois da criança ser introduzida às quatro refeições. José Marcos mamou no peito até 2 anos e 9 meses.


Espero ter ajudado!
Um abraço, Genis Borges ;)

*Todas as informações do texto são minhas experiências pessoais que transformei em dicas. Peça orientação ao seu obstetra e ao pediatra de seu filho sempre que necessário, pois a minha experiência com a amamentação pode ser diferente da sua. 



Coração de mãe tem que ser forte, porque essas crianças são mestres em cair, rolar, voar e espatifar no chão!


Como estou há muitos anos na odontopediatria, desenvolvi um equipamento especial para que você, mamãe, pare de levar tanto susto. 

É simples! Compre muitos metros de plástico bolha e embrulhe seu filho todos os dias pela manhã...


Brincadeira!!!! 

Não existe uma receita mágica, mas algumas medidas podem fazer toda a diferença.

E, se mesmo assim, acontecer de seu filho cair e bater de boca?

Vamos começar por pequenos cuidados para evitar as quedas: 
  • Existe uma fase, e isso depende de cada criança e do estímulo que ela recebe especialmente em casa, que a criança ainda está aprendendo a se equilibrar. É uma fase muito importante, solte a criança, deixe que ela entenda seu corpinho, mas monitore, fique sempre por perto. Dá muito trabalho e uma canseira sem fim, mas é assim que precisa ser.
  • Subir e descer, sentar e levantar, rolar, rastejar são pequenos desafios importantes para fortalecer a musculatura e ajudam a criança a se perceber no espaço. Mas fique de olho porque as crianças não pensam no perigo.
  • Dê atenção especial em locais que têm tapetes no chão, pequenos degraus, pisos irregulares.
  • O tipo de roupa e especialmente o calçado tem um papel muito importante neste caso. Para ficar em casa pertinho da mamãe e do papai um chinelinho ou sandalinha mais soltinhos no pé podem funcionar bem, mas para brincar na rua e ir para escola, escolha um calçado mais seguro.
  • Brincadeiras entre irmãos e primos sempre precisam de monitoramento, porque são muitas aventuras criadas nessas mentes tão fantásticas.
  • Quando você estiver com seu filho, acompanhando uma brincadeira se desligue do celular, da TV, fique de olho nele, interaja, se divirta.
Mas, se na hora que você piscou o menino “bateu com a cara” no chão? 

Mantenha a calma! Pegue seu filho no colo, tente se acalmar e o acalme! Lave seu rosto, sua boquinha e observe:
  • Tem sangue?
  • De onde saiu? Do lábio, gengiva, língua...
  • O dentinho quebrou? Mudou de posição? Entrou (intruiu)? Saiu (extruiu)? Saiu inteiro (avulsionou)?
  • Não tente balançar o dente.
  • Faça uma compressa com gelo protegendo a pele da criança com uma toalhinha.
  • Se a criança sofreu algum corte profundo, leve-a ao hospital para realizar a sutura e outros cuidados necessários.
  • Procure um odontopediatra o mais rápido possível. Infelizmente não temos odontopediatras de plantão nos hospitais e o médico da emergência ou o bucomaxilo darão o primeiro atendimento, porém, sempre  será necessária a avaliação do odontopediatra porque tem conhecimento específico para tal avaliação.
  • Se o dentinho do seu filho saiu inteiro (avulsionou) com raiz e tudo, você deve seguir estes passos: 
  1. Se for um dente decíduo (dente de leite): Leve o dente para o odontopediatra, sem nenhum cuidado especial.
  2. Se for o dente permanente: Segure o dente somente pela coroa e nunca pela raiz.
  3. Se você não conseguir chegar ao odontopediatra em menos de 5 minutos: Coloque o dente em um recipiente com leite frio, ou saliva, ou soro fisiológico ou água.
É muito importante que o dente não fique seco, por isso imediatamente coloque no recipiente com um destes líquidos citados acima.

Todos os casos de traumas dentários, em decíduos ou permanentes, necessitam  de um atendimento imediato realizado pelo odontopediatra, mesmo se você não conseguir perceber alteração. Assim, todas as medidas serão tomadas, os pais receberão orientações muito importantes para a recuperação daquele dentinho e ainda será necessário um acompanhamento  posterior.

Pena que não dá pra embrulhar as crianças no plástico bolha!!!! rsrs 




Olá famílias,

A Elian consegue sempre me surpreender com seus lançamentos. Com muitas cores, conforto e estampas lindíssimas, a nova Coleção Primavera Verão 2017 está de arrasar!




Além dos personagens favoritos da criançada, a coleção Primavera traz flores e listras acompanhadas de bichinhos cheios de charme e doçura.





E pra quem tem adolescente em casa, a Elian traz uma linda coleção teen. 


São muitas opções tanto para os meninos quanto para as meninas que vão da linha bebê ao teen. Confira, se apaixone e descubra uma Elian pertinho de você. 

Você pode conferir José Marcos em nossas redes sociais (Instagram e Fanpage) com seus looks Elian

Blog: http://www.blogelian.com.br/

Um abraço, Genis Borges ;)
Olá famílias,

Uma das dúvidas mais comuns enviadas pelas mamães à nossa página é sobre alimentação infantil e, pensando em levar conteúdo de qualidade para vocês, o post de hoje conta com as dicas da nutricionista Marcela Mendes.


Os hábitos e preferências alimentares são definidos desde a infância, por isso boas escolhas devem ser feitas desde o inicio, impactando diretamente nas escolhas de um adulto saudável.

Crianças amamentadas pela mãe se beneficiam muito, uma vez que o leite materno possui os nutrientes essenciais para o sistema imunológico e prevenção de doenças. No entanto, a alimentação da mãe é crucial para a boa qualidade do leite e saúde do bebê.

Quando para criança é ofertada uma alimentação de qualidade, balanceada e rica em nutrientes, espera-se crescimento e desenvolvimento adequados, prevenindo doenças como sobrepeso, obesidade, diabetes, hipertensão e mesmo alguns tipos de câncer, que podem ser desenvolvidos na fase adulta, mas também comuns na infância.

O ato de comer deve ser um ato prazeroso e os pais precisam estimular de diversas maneiras a introdução e o consumo de verduras, legumes, frutas, cereais integrais, proteínas, fibras, gorduras essenciais e a quantidade adequada de água. Crianças seguem os exemplos dos pais, por isso é preciso se atentar ao que se consome frente a elas.

Entenda que a comida não deve ser encarada como um castigo ou mesmo um prêmio, a criança precisa entender a importância de uma refeição. Não a obrigue a comer a todo o momento ou quando ela demonstrar não sentir fome, mas também não a ofereça opções de lanches quando for o momento de se alimentar com comida. Permitir que crianças consumam doces, bolos, refrigerantes e outros alimentos industrializados, por falta de tempo, não é educação alimentar.

Também é importante determinar horários e rotina alimentar, associada a um cardápio equilibrado para que aja adaptação e aceitação. As refeições devem ser feitas preferencialmente em locais tranquilos, sem televisão, celular, tablet ou aparelhos que possam desviar a atenção do alimento. Mas, não se esqueça de que a alimentação não deve ser um momento de frustrações.

Ensinar à criança que a mastigação precisa ser feita lentamente e que um prato com alimentos coloridos é mais nutritivo, faz total diferença quando o assunto é nutrição e saúde.

Alimentar é um ato de afeto, é amar e cuidar.


Marcela Mendes - Nutricionista Mundo Verde

Olá famílias,

Novamente as mamães pediram para eu falar um pouquinho sobre o desfralde, então resolvi fazer este post respondendo às perguntas mais comuns entre as leitoras.


Quando sabemos que está na hora do desfralde?
Quando a criança começa a entender comandos e imita os pais, significa que ela começa a ter mais maturidade e é possível nesse momento iniciar o desfralde. Outras características importantes são: o incômodo que a criança começa a ter com a fralda molhada de xixi ou suja de cocô e o tempo que a fralda fica seca é de mais de três horas.

Qual a idade para começar o desfralde?
Não há uma idade exata para iniciar o desfralde, mas iniciar cedo demais pode trazer prejuízos à saúde da criança, como infecções urinárias e prisão de ventre. Cada criança é única e possui o seu próprio ritmo e como respondido na pergunta acima, ela dará indícios de que está preparada. Geralmente o desfralde começa aos 2 anos, mas tudo depende do desenvolvimento de cada criança, sua compreensão verbal, entre outros fatores.

Por que a criança tem mais dificuldade para fazer o cocô fora da fralda?
Fazer cocô pode deixar a criança receosa, pois demora mais, pode trazer alguma dor ou porque ela não gosta do respingo de água no bumbum. Nessa transição é preciso muito calma e paciência para que a criança compreenda de que uma dozinha de barriga é o aviso de que o corpo precisa expelir o cocô e que o volume das fezes, que pode assustar a criança também, é o nosso lixinho e precisamos jogar ele fora.

Meu filho se recusa a sentar no penico, o que fazer?
Algumas crianças não gostam mesmo do penico e já começam a utilizar o vaso sanitário direto e há no mercado vários tipos de redutores de assento. Com meu filho José Marcos foi assim, observando o papai ele quis usar o vaso e não o penico. Mas, se a criança apresenta algum tipo de medo, uma alternativa é colocar um bichinho ou boneca no penico, contar uma historinha simulando que eles estejam fazendo xixi ou cocô. O pior erro é repreender, ameaçar ou brigar, essas atitudes podem atrasar todo o processo e ainda trazer prejuízos psicológicos para a criança.

Meu filho não faz xixi e cocô fora de casa, o que fazer?
Vamos assumir que usar o banheiro alheio não é tão confortável né pessoal? Agora imagina se for um banheiro público? Se seu filho está com dificuldades de usar o banheiro na escola, pode ser porque tem medo de ficar sozinho e é preciso conversar com a escola sobre o assunto. Se ele não quiser usar o banheiro do shopping, numa festinha ou na casa de alguém, explique que lá também é um lugar para que as pessoas possam fazer suas necessidades e fique sempre com ele para transmitir segurança.

Por que meu filho ainda não desfraldou à noite?
Se a fralda de seu filho amanhecer seca por três ou mais dias seguidos, significa que ele já está fisicamente preparado para ficar uma noite inteira sem fazer xixi ou cocô. Evite dar líquido a noite para a criança, deixe a luz do banheiro acesa e não compare o desfralde diurno com o noturno. O desfralde noturno é uma segunda fase do desfralde e pode demorar um pouco mais.

Espero que o post tenha ajudado e lembre-se de não comparar seu filho com outras crianças, cada criança é única e tem o seu tempo de descobertas.

Um abraço, Genis. 

Leia também "A hora do desfralde".

Olá famílias,

Bolinho de carne por aqui faz o maior sucesso e como tenho substituído frituras por assados, aí vai a minha receitinha de Bolinho de Carne Moída Assado

Essa receita fica uma delícia e é perfeito para as crianças, pois é possível acrescentar legumes picadinhos enquanto se enrola os bolinhos.


Ingredientes:

  • 500g de carne moída (eu usei patinho).
  • 1 tomate picadinho, sem pele e sem sementes.
  • Cenoura raladinha.
  • 1/2 cebola ralada.
  • Cheiro verde.
  • Sal e temperos a gosto.
  • Farinha de trigo pra dar liga. 

Modo de Preparo:
Em uma vasilha coloque a carne e acrescente todos os ingredientes da receita. Não precisa de ovo, somente um pouco de farinha de trigo para dar ponto de enrolar. 
Em uma assadeira untada acomode os bolinhos e leve ao forno pré aquecido por mais ou menos 25 minutos. 

Prontinho! Agora é só servir! 


Receitinha rápida, prática e deliciosa... Gostaram?

Bom apetite!
Genis Borges ;)