A rivalidade entre as mães


Com quase 6 anos dentro da blogosfera materna, vejo uma crescente na rivalidade a cada dia entre mães e mães. Críticas, ataques e indiretas! Algumas me passam a impressão que ficam o dia a navegar pela internet pra pegar algum furo (furo pra ela, porque a mãe age naturalmente) de alguma mãe, só pra expor nas redes sociais “Olha só que mãe de merda é essa!” Sim, o objetivo é ridicularizar essa mãe para o maior número de pessoas possíveis. 

Mães que tem parto normal julgam as que fazem cesariana, mães que ficam em casa (agora tá na moda usar o termo mãe em tempo integral ou pra ficar mais chique full time mom) julgam as que trabalham e deixam os filhos em berçários ou cuidadoras, mães que optam por amamentação prolongada julgam as que optaram ou não conseguiram amamentar por muito tempo, mães que deixam os filhos comerem um chocolate ou um fast food de vez em quando não podem jamais postar isso na timeline do facebook, pois correm o risco de serem queimadas vivas em praça pública, mães que se cuidam e não dispensam o salão semanalmente são criticadas pelas mães que “não” tem tempo pra se cuidar (será que não tem tempo mesmo?), mães que não ofereceram chupeta para os filhos julgam as que ofereceram e por aí vai... esta lista é extensa demais e vou parar por aqui, mas creio que deu pra entender muito bem a que tipo de rivalidade estou me referindo no título deste post. 

Daí eu paro pra pensar: Será que a maternidade é mesmo um ringue, onde mães a todo tempo estão prontas para o ataque? Meu Deus, pra que isso? Cada família, cada pessoa carrega sua própria história, seus valores e princípios e o que pode ser uma verdade para mim, pode não ser para você. Cada mãe/família busca seu próprio jeito de educar e fazer seu melhor. 

Dar uma dica do que deu certo pra você é diferente de dizer o que a outra pessoa deve fazer. Sua opinião vai existir, claro! Mas, o que precisamos saber é se preciso realmente expor minha opinião ou se não estou usando da minha sinceridade (opinião), a minha falta de educação ou uma maneira de agredir quem está lendo. E afinal, quem te perguntou sobre tal coisa? Quem disse que tudo o que você faz e pensa e posta é o correto e vai ser bom pra mim e para os outros? 

Quem me acompanha aqui no blog e nas redes sociais sabe o quanto valorizo a reciclagem, a criatividade, os momentos juntos entre mãe/pai e filho, a alimentação saudável, mas gente isso não me faz melhor nem pior do que as outras mães! José Marcos também tem um super Transformers que ganhou de Natal, além de todos os brinquedos que criamos juntos, e daí? Tem um dinossauro que anda e emite sons e tem dinossauros feitos com pratinhos de isopor! 

Vamos parar com esse “Eu sei, eu faço melhor!” “Eu sou uma mãe ótima mãe, porque sou feia, não tenho vaidade, porque fico por conta do meu filho 24 horas por dia!” 

Eu fico pensando que tipos de seres humanos estamos educando, crianças vivendo nesse turbilhão de rivalidade, assistindo tudo de camarote e aprendendo com seus maiores exemplos, suas mães! 

Todas as mães merecem respeito, temos o maior dom vindo da parte de Deus, temos o dom de gerar, de dar a luz a uma nova vida (seja por parto normal ou cesárea rsrs)

Eu sou mãe, você é mãe, vamos nos respeitar!

Abraços fraternos, Genis Borges ;)



Comentários
11 Comentários

11 comentários:

  1. Muuuuuuito bom! Como eu não vivia a blogosfera quando minha filha era pequena, e como ela já pelas fases que geram as maiores polêmicas por aqui, não acompanho tão de perto - e ainda assim observo tudo isso aí. Qualquer radicalismo, qualquer "bandeira" extrema e que considere todas as outras erradas, qualquer sensação de que se é perfeita...tudo isso é muito perigoso - e, como dizes, muito perigoso para os nossos filhos!!! Nem tão lá, nem tão cá...mas principalmente entender que o outro é o outro, respeitar, compreender - é o essencial. E o Transformers é legal - e se quiseres imprimir um transformers desenhado, também é legal - afinal, penso que a diversidade de experiências é que é legaaal! Bom domingo, boa semana!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por visitar o blog querida Marion.
      Admiro muito o seu trabalho.
      Bjo grande.

      Excluir
  2. Oi Genis! Tudo na vida tem sua rivalidade e na maternidade isso é muito aflorado. Na web e perto da gente. Quando firmamos nossos pensamentos em relação a alguma coisa, à pratica dessa maternidade, acabamos julgando por outros não fazerem da nossa forma. Mas porque nossa forma é a mais correta? A maternidade também ensina que muitas vezes o que fazemos não dá certo e o da outra mãe que faz diferente foi "melhor".

    Como você disse, cada família tem seu ritmo e é fechar os olhos e segui-lo. É claro Genis que também estamos aqui para aprender, para trocar, para receber uma sugestão com bons olhos, por que não? Não somos donas da verdade e podemos nos inspirar em outras mamães para tentarmos acertar ou mudar algo que queremos. Mas tudo e´a maneira de falar, de sugerir...

    A maternidade é linda. Ajudar os outros também é muito bom... Desde que seja com carinho, com respeito e não com olhos que condenam, julgam e massacram..

    Cada dia mais, mesmo sem perfeição, eu aprendo que cada família, mamãe, papai, cada filho, tem sua particularidade que dá certo em sua família e que são muito felizes à sua maneira.
    É preciso ter olhos severos pra nós mesmas quando esbarramos com diferenças na maternidade, para não julgarmos e não nos colocarmos como melhor..

    Que saibamos lidar com isso da forma mais natural, carinhosa e simples.

    Um beijo e feliz domingo. Beijos no JM
    Está uma graça o layout!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí Te,

      Como disse no post, as dicas são bem vindas, dar uma dica do que deu certo pra você é diferente de dizer o que a outra pessoa deve fazer. Sua opinião vai existir, claro! Mas, o que precisamos saber é se preciso realmente expor minha opinião ou se não estou usando da minha sinceridade (opinião), a minha falta de educação ou uma maneira de agredir quem está lendo.
      Beijão e que bom que gostou do novo layout!

      Excluir
  3. Adorei seu post..Outro dia presenciei uma discussão lamentável porque a mãe pediu demissão do trabalho p cuidar do filho e a outra achou um absurdo... Infelizmente hoje em dias as pessoas se julgam capazes de dar opinião na vida dos outros e ainda se acham as donas da verdade só porque faz algo que é "modinha"... afff tenho até parado de ler alguns blogs por causa disso... bj

    ResponderExcluir
  4. Faço minha suas palavras. Maternidade é um momento lindo, tem seus encantos e desencantos precisamos é aproveitar tudo que nos cabe para crescer e desenvolver e principalmente educar seres humanos de bem, felizes e autônomos, com auto estima elevada e principalmente felizes em ser quem são. Bjs

    ResponderExcluir
  5. OI Genis, sabe que eu nem vejo mais esses posts com críticas e passo batida quando rola algo do gênero no FB. Estou aqui na blogosfera para ser feliz, para contribuir com quem quiser a minha contribuição e para aprender com quem tem o que me ensinar.
    Muito legal o seu post e a sua colocação.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Amiga, eu super concordo com vc!
    Ninguém é dono da verdade, e nem sempre o que deu certo com uma pessoa dará com outra
    Eu tb fico pensando como estão sendo criados esses que tem pais q tanto julgam... confesso q de alguns posts passo batido, pra não me aborrecer.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi Genis, excelente post.
    Quando comecei na blogsfera, alguns anos atrás, isso me incomodava mesmo. Acho que deixei de lado, e hoje, assim como a Chris comentou, também passo batido por esse tipo de post. Porque se eu prestar atenção, isso me irrita mesmo. Então, simplesmente descarto, e não volto mais nos blogs com esse tipo de atitude!
    Mas vale muito sua colocação, quem sabe algumas podem entender o recado! ;-)
    beijos flor!

    ResponderExcluir
  8. É, amiga, esse mundo materno ta cada dia mais cruel e o pior ta assim pq as próprias mães o estão fazendo assim. Eu tenho meus ideais e valores, mas acredito que eles são meus, servem basicamente pra minha família, claro que se alguém me perguntar darei minha opinião, mas fora isso? Escuto a outra mãe e procuro olhar aquele (muitas vezes, desabafo) com os olhos da realidade que ELA vive e não com a minha. Esses assuntos que você citou, tipos de partos, alimentação, ficar ou não com filhos, é algo tão particular, tão intimo de cada família, que cansa ver eles serem discutidos praticamente diariamente por mães!
    Adorei os post!
    Beijos
    Janis

    ResponderExcluir
  9. Amiga adorei o post, até já comentei com você diretamente, eu acho que rivalidade sempre existiu e sempre vai existir, o problema que acho que tem muitas "super mães", se achando as donas das razões, e o que elas fazem ou dizem são a VERDADE, e esquecem que o que funciona para um não funciona para outro, na minha opinião não é pq sou mãe integral (por uma opção minha) sou mais mãe que aquela que trabalha fora, cada uma sabe aonde aperta o seu calo não é mesmo.
    Uma coisa é você dizer o que você fez, comprou e usou com seu filho, como tirou a chupeta, mamadeira, fralda ou sei lá mais o que, como você brinca, dedica o seu tempo, mais sem fazer disso o certo, a verdade pura, as vezes uma dica, um post que lemos pode nos ajudar ... mais concordo plenamente com vc já temos tantas coisas para enfrentar que não precisamos de mais uma "briga" ...
    #maisamorporfavor #maiscumplicidade

    Beijos Mi Gobbato
    http://espacodasmamaes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir