O que fazer quando a criança flagra os pais fazendo sexo

Olá famílias, 


Alguns casais já passaram pela saia justa de terem sido flagrados pelos filhos no ato sexual. A situação é bem constrangedora e a criança precisa de uma explicação clara e adequada à sua idade.

Ficar com vergonha, não tocar no assunto e se esconder não são as melhores alternativas. Até porque é melhor a criança receber a informação correta pelos pais, aqueles a quem ela deposita sua total confiança, do que buscar essa informação com um amigo, outro adulto ou nas redes sociais, visto que hoje em dia esse acesso é muito fácil.  

Conversar na hora do ocorrido pode transformar um momento constrangedor em uma ótima oportunidade de se conversar sobre sexualidade e os responsáveis jamais devem deixar as crianças sem resposta.

Dizer a verdade sempre é o melhor caminho para que a confiança se estabeleça entre ambas as partes. Se a criança for pequenina não é necessário entrar em muitos detalhes. Explique de forma que ela sane sua curiosidade. Se for maior, pergunte a criança o que ela gostaria de saber, o que a está incomodando.

Certa vez alguém me contou sobre uma menina que perguntou ao pai sobre o que era sexo e o pai deu uma aula de sexologia para a filha. Ao final de toda a explicação, a menina perguntou “Papai, no dever de casa que pede para eu marcar meu sexo eu marco o masculino ou feminino?” Esse é um clássico exemplo da nossa ansiedade em querer falar demais e acabamos por explicar coisas que as crianças ainda nem tiveram curiosidade.

Dependendo do que a criança viu ou ouviu, pode parecer pra ela algo agressivo ou nojento. Imagina a criança presenciar a mamãe gemendo enquanto o papai faz movimentos mais bruscos, ela pode pensar que o papai está machucando a mamãe. Para esses casos não cabe uma mentira, uma explicação simples de que isso é um tipo de carinho que acontecem com os casais que se amam pode ser suficiente. Deixar claro para a criança que isso é coisa que acontece entre casais (adultos) a resguarda de sofrer abusos sexuais.

Uma ótima dica é certificar-se de que a porta esteja trancada. Lembro que quando meus pais fechavam a porta do quarto eu sabia que era pra ter privacidade, seja pra namorar ou conversar algo sério. Confesso que tinha curiosidade para saber o que estava acontecendo lá dentro, mas isso passou com o tempo quando fui entendendo mais sobre a intimidade entre os casais. Naquela época meus pais não tinham um diálogo aberto sobre isso e busquei informações em livros e na escola.

imagem: http://segredosdomundo.r7.com/

Se depois da conversa você perceber uma mudança de comportamento da criança, é importante buscar a ajuda de um terapeuta infantil. Caso contrário, fique calmo, pois sexo foi um presente de Deus concedido aos casais. 

Um grande abraço,
Genis ;)



Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Nesse momento falar a verdade é o melhor jeito de explicar, uma mentira não é bem vinda e pode no fim atrapalhar o entendimento da criança no assunto!

    ResponderExcluir