Como lidar com a pirraça

Olá famílias,

Abri um espaço lá na fanpage para as leitoras darem sugestões de posts para o blog e um dos temas citados foi a terrível pirraça e sobre como lidar com ela.


A pirraça/birra é uma reação comum entre as crianças diante de uma frustração e faz parte do seu desenvolvimento, do seu processo de independência, de fazer suas escolhas, de mostrar curiosidade por outros e por aí vai. É sem dúvidas um momento difícil de lidar, pois algumas birras parecem até "engraçadas", mas duas regras básicas são: não rir da pirraça e nunca reagir com violência física.

Como sempre falo aqui, cada criança reage de uma maneira diante de qualquer situação e com a pirraça também é assim, mas as dicas são sempre valiosas e mesmo que não tenhamos receitas prontas, vale tentar o que já deu certo com outras mamães. 

Um ataque de birras sempre começa com pequenas manhas e depende muito de como o adulto conduz esse comportamento, sendo possível até evitá-lo. Já presenciei pais irritando mais ainda a criança com risos e ironia, fazendo com que a criança se descontrole rapidamente. 

Mudar o foco, iniciar uma nova atividade pode ajudar o ataque não começar. Uma outra alternativa é ignorar o comportamento, pois algumas crianças usam da pirraça um meio de chamar atenção dos pais. Manter o equilíbrio é essencial, pois você é o modelo para o seu filho. Quanto mais gritos você der, mais nervosa a criança ficará e jamais parta pra violência. 

A criança também precisa entender desde cedo de que suas reações geram consequências e com José Marcos sempre agimos assim. Nosso olhar diante de uma situação negativa já faz com que ele entenda que aquilo terá uma consequência e aqui não estou falando de trocas, mas de que toda "ação tem uma reação". Se descumpriu tal regra antes de sair, ficará sem ir naquele lugar na próxima vez. Com as crianças menores de 2 anos é mais difícil o entendimento deste tipo de punição e ela deve ser corrigida na mesma hora, pois depois de um tempo elas esquecem e não sabem o motivo de estar sendo "castigadas". A criança precisa entender que o "não" existe e que nem tudo é possível no momento que elas querem. 

Mas, sempre analise se é realmente uma pirraça ou se a criança está cansada, com fome, se está calor no local... se isso tudo já irrita um adulto, imagina uma criança? Muitas vezes a criança só precisa de tranquilidade e aconchego. 

E por fim, quando a pirraça acabar e tudo voltar ao normal, dê um abraço na criança! Eu sempre abraço José Marcos, ele se desculpa e eu mostro pra ele que está tudo bem. 

E lembre-se que tudo isso é uma fase e faz parte do desenvolvimento da criança. Mantenha a calma e tudo acabará bem.

Um abraço,
Genis ;)

Comentários
4 Comentários

4 comentários:

  1. Lidar com as birras não é fácil. Meu filho já estava fazendo 4 anos e de vez em quando ainda tem umas crises. O que funciona mais aqui é mudar o foco mesmo. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Então, aqui em casa acontece muito quando o Ben está cansado. E aí, acho que é quando mais requer paciência da gente. Fora isso, é tranquilo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até a gente se estressa quando está cansado, imagina a criança.
      Bjks no Ben.

      Excluir